"As antiguidades são o único campo
em que o passado ainda tem futuro"



Pormenor da edificação antes da intervenção

Quando percorremos o campo ao longo do nosso país, podemos observar uma grande quantidade de imóveis de 2ª habitação com ar de abandono, semi destruidos ou mesmo em ruínas. Ao mesmo tempo, é igualmente possível observar muitos imóveis que vão sendo comprados, reparados ou reconstruidos.

Quem os compra, revê-se num espaço cheio de potencialidades, num lugar de cortar a respiração, num projecto de casa que será a concretização de um sonho.

Os resultados são, por vezes, espectaculares. Aquilo que parecia impossível, à partida, ganha forma e concretiza-se em poucos meses.

As legendas são elucidativas do trabalho efectuado. Não basta querer recuperar, é preciso conhecer de perto as patologias herdadas, as técnicas construtivas e os materiais adequados. Depois vêm os segredos da reconstrução. 0 resultado está à vista... SURPREENDA-SE!

Trata-se de uma edificação com cerca de 150 anos, idade possível de apurar pelas datas inscritas nas telhas (muitos artesãos da época não só assinavam os respectivos trabalhos como os datavam, facto que para nós, hoje, é de extrema importância). Construída em parede de pedra argamassada e de fundação contínua e directa. Não havia rede de água canalizada, luz eléctrica, nem sistema de esgotos. Apresentava várias patologias ao nível de rebocos, madeiras e paredes.







  Revista "Casas de Portugal" - Fotógrafo Nuno Martinho
 
  topo  
  1|2|3|4 seguinte

© 2002 - 2017 Paulo Jones