Recuperar casas velhas
                  tornando-as casas antigas


Os primeiros passos a dar em relação ao estado de conservação da edificação foram:

1 - Corrigir o avançado estado de degradação da cobertura, demolindo a existente e aproveitando os elementos possíveis na reconstrução, nomeadamente o madeiramento e as telhas em bom estado.

2 - A execução do "novo" telhado consistiu: 1º na substituição do madeiramento em mau estado de conservação 2º Para se conseguir uma melhor estanquecidade e possibilitar a reaplicação da telha velha removida, foi limpa e aplicada uma sub-telha de fibrocimento. A telha removida foi reaplicada por cima da cobertura de fibrocimento na decoração, a fim de se manter o estilo arquitectónico envolvente sem evidenciar uma remodelação recente.

3 - Todos os "tectos-falsos" em estafe e estuque com trabalhados que se encontravam danificados foram removidos e substituídos por novos, do mesmo tipo, mantendo sempre a arquitectura original.

4 - As pinturas "murais do corredor" que se encontrava coberta de fungos, rachas, falhas, perfurações, etc. foi reconstituída. 0 trabalho de restauro consistiu na remoção dos fungos existentes, aplicação de um produto fungicida e reparação de todas as rachas e perfurações. Por fim toda a pintura do corredor foi retocada pela nossa técnica.

5 - Em termos de reposição de uma arquitectura reportada a uma época, foram removidos alguns materiais que no nosso entender se encontravam desadequados, numa tentativa de repor um único estilo de arquitectura à edificação. Nomeadamente, o revestimento do pavimento e a porta interior que dá acesso ao corredor, que em nossa opinião apresentavam características mais próprias de um Hospital do que duma casa de habitação.







 

 

Revista "Bricolage & Decoração" - Fotógrafo Paulo Barros Fernandes

  topo  
anterior
1|2|3|4
seguinte

© 2002 - 2018 Paulo Jones