Reassentamento de azulejos antigos

A
ntes da sua reaplicação há que se efectuar o desencaixotamento seguindo a numeração e etiquetagem, de forma que o painel posa ser verificado e conferido antes da sua reaplicação. Esta técnica possibilita-nos detectar por ventura azulejos trocados ou danificados, bem como estudar a orientação da colocação dos painéis por forma a ser possível o seu reaproveitamento quase na totalidade.


O tipo de argamassa utilizada neste tipo de reassentamentos deverá ser da mesma qualidade dado o suporte, ou seja, utilizando argamassas à base de cal apagada. Desta forma respeita-mos o princípio construtivo, e os ensinamentos deixados pelos nossos antigos Mestres.
A utilização deste tipo de argamassas permite não só uma melhor trabalhabilidade, bem como uma prevenção contra o possível do aparecimento futuro de patologias, muitas vezes ocasionadas pela utilização de argamassas modernas, que para as quais, este tipo de chacotas não possuem resistência mecânica.

Neste caso o suporte é formado por paredes de pedra argamassada, torna-se então necessário proceder à execução de emboço nas paredes de pedra argamassada, como primeira fase e antes do reassentamento, por forma a se criar a base de assentamento ao azulejo.




























 

 

 

  topo  
anterior
1|2|3|4
seguinte

© 2002 - 2018 Paulo Jones